29 de jun de 2007

Carta a um Pai Equivocado

"Ludovico,

Permita-me o tratamento, visto nossa pouca diferença de idade. Somos da mesma geração. Nossas semelhanças, tenha certeza, param aí. Você deu a entrevista da semana - e isso, no país dos políticos mais criativos do mundo, como a ministra que manda "morador" de saguão de aeroporto relaxar e gozar, por exemplo - para tentar defender a barbaridade que seu filho fez. Presenteou o Brasil com um par de pérolas. A primeira, mais pitoresca, refere-se a uma certa "peculiaridade" feminina:

- Sirley é mais frágil por ser mulher, fica roxa com apenas uma encostada.

Não sei - e, sinceramente, nem quero saber - que mulheres são essas com quem você se relaciona. Melhor, então, tratarmos da segunda declaração, a mais estarrecedora, sobre seu filho e os parceiros dele:

- Eles não são bandidos. Prender, botar preso, juntar eles com outros bandidos... Essas pessoas que têm estudo, que têm caráter, junto com uns caras desses? Existem crimes piores.

São bandidos sim, Ludovico. A menos que não tenham sido eles os autores da barbaridade de espancar um ser humano indefeso, de graça, de brincadeira, para passar o tempo e espantar o tédio. Se o seu filho - Rubens Arruda, 19 anos, estudante de Direito, três refeições por dia há várias gerações - participou da selvageria, é bandido, sim. E lugar de bandido é na cadeia.

Você bem podia seguir o exemplo de centenas de pais e mães pobres, que entregam filhos à polícia por crimes menores e maiores do que o de Rubens. O interminável noticiário policial carioca está pontilhado de exemplos. É gente que estudou muito menos do que você, teve muito menos acesso à informação do que seu pimpolho - mas mostra muito mais cidadania. Nem se compara.

Aliás, muitos integrantes da mesma classe social que cerca você e seu filho de carinho e bem-estar costumam culpar pobres como Sirley pelos problemas do Rio e do mundo. Alguns até mandam para cá fotos antigas de encostas da cidade, antes do crescimento das favelas, com legendas naquele tom "veja só, que paraíso". Vivem confortáveis no paradoxo de querer pobres por perto, para usá-los como mão-de-obra barata - mas odeiam o que suas comunidades viram, bunkers de bandidos armados até os dentes. E se deixam dominar pelo preconceito, pelo ódio que só vai gerar mais violência. Mas talvez você seja uma exceção, que não pense assim. Tomara.

Para terminar, Ludovico, não se angustie, porque seu aborrecimento está por pouco. Você e seu filho receberam a bênção de nascer nessa terra morena e leniente com sua elite. Em alguns dias, poucos, Rubens estará à solta novamente - certamente bem antes de os ferimentos de Sirley cicatrizarem, mas aí, problema dela, né? A empregada que vá se tratar lá em Imbariê!

Como seu filho nasceu na classe certa, toda essa história vai virar apenas um constrangimento a ser evitado nas rodas sociais. Bobagem. Você ainda poderá fazer cara de aborrecido quando algum incauto lembrar do caso. Sorte sua e de Rubens, vocês são do Brasil.

Sem mais,

Aydano André Mota"

8 de jun de 2007

Apenas Duas Virtudes

Quando Deus fez o mundo, para que os homens prosperassem decidiu dar-lhes apenas duas virtudes. Assim:
- Aos Suíços os fez organizados e respeitadores da lei.

- Aos Ingleses, corajosos e estudiosos.

- Aos argentinos, chatos e arrogantes.

- Aos Japoneses, trabalhadores e disciplinados.

- Aos Italianos, alegres e românticos.

- Aos Franceses, cultos e finos.

- Aos Brasileiros, inteligentes, honestos e petistas.

O anjo anotou, mas logo em seguida, cheio de humildade e de medo, indagou:

- Senhor, a todos os povos do mundo foram dadas duas virtudes, porém, aos brasileiros foram dadas três! Isto não os fará soberbos em relação aos outros povos da terra?

- Muito bem observado, bom anjo! exclamou o Senhor.

- Isto é verdade!

- Façamos então uma correção! De agora em diante, os brasileiros, povo do meu coração, manterão estas três virtudes, mas nenhum deles poderá utilizar mais de duas simultaneamente, como os outros povos!

- Assim, o que for petista e honesto, não pode ser inteligente. O que for petista e inteligente, não pode ser honesto. E o que for inteligente e honesto, não pode ser petista.

Palavra do Senhor...