21 de abr de 2005

Dar um "pulinho"

Pouco após ter decidido fazer este blog, estava eu no meu local de trabalho, quando meu chefe me ligou. Tinha acabado de voltar do almoço. Pediu para dar um pulinho na sua sala. Aquele "pulinho" me cheirou mal. Vou ter que ir lá na sala dele e dar um "pulinho"? Logo hoje que comi pra caramba no almoço. E não deu outra. Lá vinha merda por aí. Mandou eu sentar na cadeira de visitantes (não precisei pular), e abriu a porta de um armário. Retirou uma caixa e me mostrou uma placa de reconhecimento por 35 anos de trabalho. Disse-me que precisaríamos marcar um almoço ou jantar, com os colegas de trabalho, para comemorar e fazer a entrega da placa. Até aí tudo normal.

Disse-me também que o segundo assunto que queria falar comigo, tratava-se do processo de renovação de pessoal da cia. Pronto, caiu a ficha. Estava na rua. No mês seguinte a empresa estaria me desligando. Aí o f.d.p. me perguntou o que eu achava do funcionamento do meu departamento gerenciado por um outro funcionário da empresa (ele me disse quem era). Bom encurtando o assunto. Pedi para abreviar o meu prazo lá, para não ficar pastando por mais tempo. Com relação ao jantar de entrega da placa, dispensei. Levar um "pé na bunda" e ficar sorrindo ao receber a placa, não combina comigo.

Demissão efetuada. Tinha completado 35 anos 1 mês e sete dias de trabalho lá. Comecei em 1968 quando era 50%+50% (brasileiro e americano) e saí em 2004 (100% americano).