25 de abr de 2006

10.000 Obras do Casal

O pessoal anda procurando as dez mil obras anunciadas pelo casal Menininho e Rocinha. Muitas ainda não foram localizadas e algumas foram consideradas obras, mas são simplesmente manutenções de rotina. Exemplo, pintura de faixas no chão do estacionamento de determinado Orgão do Governo. Isto não pode, por uma pessoa séria, ser considerado obra, é claro.

Mas, descobri duas. Nas estações da Flumitrens do Méier e de Madureira estão sendo colocadas escadas rolante para o acesso as estações, e para se atravessar para o outro lado da linha. Provavelmente outras devem estar sendo beneficiadas. E nessa aritimética eleitoral, cada estação é uma obra é claro.

Isto é voto certo, do povo que sobe e desce aquelas escadas, todos os dias, com a maior dificuldade. Vão se juntar aos que recebem o chequinho mensalão na Agremiação do casal.

21 de abr de 2006

Fim da Dieta - De Volta a 51

Pelo jeito, o nosso presidente abandonou a dieta e voltou a bebericar a 51. Ontem em Porto Alegre disse, em um dos seus dircursos primorosos, que "não está longe da gente atingir a perfeição no tratamento de saúde neste País". Com certeza ele não vive e não governa no mesmo País que o nosso. Vocês concordam?

17 de abr de 2006

Caseiro Exigirá R$ 17 milhões da Caixa

Somos um povo muito pacífico. Aceitamos tudo e ninguém vai para a rua. A CPMF que era provissória, virou definitiva e ninguém faz nada. Na França a Lei do Primeiro Emprego já estava promulgada e o governo voltou atrás. Voltou atrás porque a galera lá pega pesado.
Aqui, o caseiro vai entrar na Justiça e quem vai pagar a conta somos nós. Dinheiro da educação ou saúde vai ser desviado para pagar a indenização. O desfecho da ação demora mas não falha.
Quem deveria pagar esta "josta" era o Palloci e o Bastos (45% para cada um), com uma rebarba para o presidente da Caixa (10%). Se fosse assim, vagabundo de colarinho branco, iria pensar dez vezes antes de "mijar fora do pinico".

2 de abr de 2006

Da Coluna de João Ubaldo no Globo de Hoje

"Me Visitem na Cadeia

Começo, não sem certo enfado, a dizer o que penso do Executivo, na figura do nosso presidente. Sua conduta me tem transmitido a impressão de que ele é enganador, cara-de-pau, evasivo, fanfarrão, oportunista, ardiloso, demagogo e cínico o suficiente para encarar com desplante todo mundo saber que ele é candidato, mas se aproveita de brechas na lei para fazer campanha às custas do erário e não raro enganosamente. Acho que só é de fato sincero quando se apresenta como o melhor presidente que ?este país? já teve, pois o movem as certezas absolutas que a ignorância costuma suscitar. O povo é engabelado por cestas e bolsas mil, enquanto as reformas que efetivamente o redimiriam não vêm e tudo indica que não virão."
Copy & Paste de parte da coluna de João Ubaldo Ribeiro, Globo Online 02/4/06