28 de out de 2005

Dinheiro de Caixa 2

Ontem teve acareação na CPMI do Mensalão. O quadro é o mesmo de sempre. "Rola" aquele barraco entre os parlamentares e os depoentes só falam aquilo que eles querem. O que todos querem que eles falem, eles dizem que não sabem, não viram e não ouviram.
Volta e meia sai na imprensa que existe acordão sendo tratado nos bastidores, que a pizza esta assando e que para a oposição não interessa punir o presidente e sim deixá-lo com a credibilidade baixa até o final do governo.
Ora, este é o país do jeitinho. Ontem um tal de Dep Morani Torgan falou o que eu queria ouvir. Se o deputado que usou caixa 2 tem que ser punido, e esperemos que sim, porque o presidente Lulla que usou caixa 2, conforme depoimento do Delúbio, Marcos Valério e Duda Mendonça, no segundo turno das eleições de 2002, não precisa ser punido.
Este é o País onde as leis não são para todos.

27 de out de 2005

Febre Aftosa

Maldade que circula na internet. Um deputado contraiu febre aftosa. A notícia boa: será preciso abater toda a manada.
Coluna Anselmo Gois de hoje no Globo


26 de out de 2005

Este Caso Celso Daniel é Complicado

O cidadão aí do lado, secretário do presidente Lulla (o Lulla deixou de viajar hoje para assistir ao depoimento), Gilberto Carvalho, é acusado pelos dois irmãos do Celso Daniel, neste momento na CPI dos Bingos, como tendo falado para eles, na missa de sétimo dia, que era perigoso o que ele e o Celso faziam. Levar R$1,2M de carro para São Paulo, para entregar ao Zé Dirceu, na sede do PT. Dinheiro arrecadado de uma tal empresa de ônibus e de outros empresários de Santo André. Ele nega, não há provas é claro. Mas até o momento 7 pessoas ligadas ao caso já morreram ou foram assassinadas. Segundo os irmãos, desde o início existe a intenção do PT, de encerrar o caso como crime comum. O Marcos Valério pagou R$0,5M para o escritório do advogado Aristides Junqueira para cuidar do caso. Cuidar do caso? Como?
Passou 3 dias em Santo André e só. Deve ter ajeitado tudo lá ($), já que o Lulla estava em campanha para presidente, e este assunto "queima de arquivo" atrapalha. Voltando aquela frase destes políticos: Os meios justificam o fim.
Com relação a CPI, esta é um pouquinho melhor do que as CPMIs. Mas nem tudo pode ser perfeito. Tem umas malas como a Ideli Salvatti e o Eduardo Suplicy que são difíceis de aturar. Como é que a Martaxa ficou tanto tempo casada com este chato de galocha! É que ela deve disputar esse troféu com ele.
Mas vivendo e aprendendo. Em CPIs, temos senadores de vários estados brasileiros, obvio. Hoje o relator (acho que é lá prá riba) perguntou: Qual foi a sua "mutivação" para fazer isto? E mais para frente: Estou concluindo agora para podermos "uvir" os depoentes. "Isto faz parte".

24 de out de 2005

Fechar o Cruzamento


Fui diversas vezes a matriz em São Paulo para reuniões. Na maioria das vezes ida e volta no mesmo dia. Serviço completo - a viúva pagava o taxi, o avião e a comida. Uma coisa que observava era a conduta dos motoristas de lá, que apesar daqueles engarrafamentos constantes, tipo anda para, não tinham o hábito de fechar os cruzamentos. Raríssimas exceções. Uma vez comentei com o motorista sobre o nosso comportamento aqui no Rio, e ele me disse que de vez em quando alguém fecha o cruzamento. Principalmente motorista de ônibus. Mas aí, a galera buzina, xinga, desce do carro "prá pagar um esporro" etc e tal.
Hoje, depois do dilúvio, fui para o Engenho Novo, sentido contrário ao problema do alagamento da Radial Oeste/Maracanã. Fui indo bem, até ter que cruzar com o pessoal que estava descendo para o centro da cidade via Marechal Rondom. Aí nossos irmãos motoristas fecham o cruzamento. O sinal abre e fecha mais de 50 vezes e ninguém anda. Eles, porque a coisa estava alagada aqui para baixo e nós, porque não podemos passar por eles tipo o que o fantasma do metrô, Vincent Schiavelli fazia no filme Ghost - Do Outro Lado da Vida. Um dia nós vamos aprender a ser cidadãos, quem sabe.

Não - Do outro Lado da Rua

Ainda bem que eu estou do outro lado da rua. Seu Lulla, Dona Marisa, Ministro Thomas Bastos, Casal Menininho votando no SIM, ainda bem. Pois fui de NÃO. Mas com 64% ficou claro que o não não foi somente para a proibição da comercialização de armas e munição. O não foi para todo este estado de incompetência e roubalheira que assola estes governantes e parlamentares deste País.
Criam-se os monstros, dia após dia, e quando eles estão imensos, não sabem o que fazer com eles.

18 de out de 2005

Restaurante da Rosinha


No Maracanã, funciona um dos restaurantes do casal menininho, a hum real. O gozado é que em frente ao restaurante só se vê moto-boys, taxistas e caminhões de entrega. Era este o objetivo do projeto? Subsidiar o almoço destas 3 categorias? Se um PF custa 5 mangos, estamos pagando com nossos impostos, 4 reais para que estes trabalhadores almocem. Se foi este o objetivo, creio que está sendo atingido.
Foto do celular

15 de out de 2005

Rosas Vermelhas


As roseiras de Teresópolis já mostraram as suas rosas vermelhas. As brancas ainda não deram as caras.
Foto do celular.

Memphis, Mud Island


Mud Island River Park fica na beira do rio Mississipi. Neste parque tem uma miniatura do rio, onde o pessoal passeia por dentro e por fora desta miniatura. Como estava de sapato, fui por fora.
O rio Mississipi corta o EUA no meio vindo lá das bandas de Minnesota e desembocando no sul em New Orleans. Visitei também o Mississippi River Museum e conheci um pouco da estória do rio. O transporte de material e de soldados, durante a guerra civil, era feito por embarcações chatas, devido a pouca profundidade do rio. O acionamento mecânico para seu deslocamento, partia de pistões a vapor (que nem locomotiva) que rodavam aquele carretel de pás radiais na parte trazeira da embarcação. Quando estive lá, vi várias chatas transportando materiais, tanto em Memphis, como em Saint Paul, mas agora carregadas por rebocadores. Veja mais fotos de Memphis clique aqui

Veja Essa

"Onde tem muito artista falando, já se sabe que não é coisa boa. É tudo um bando de 'maria-vai-com-as-outras'. Ficam gritando 'Lula lá!, Lula lá!' e, depois que o Lula faz essa c... toda, não aparece quase ninguém para comentar."
Fagner, cantor e compositor, em entrevista a Mônica Bergamo, dizendo que votará NÃO, contra a proibição da venda de armas

Corporativismo



É impressionante como estes "trambiqueiros" se protegem. O Nader pai, que foi pego com a mão na "botija" várias vezes, ganhou um cargo vitalício, com um p&*% salário, no TC do Estado. Não me lembro quem fez essa gentileza. Talvez tenha sido o Menininho. Sei que o Marcelo Alencar colocou o filho dele lá também, depois da privatização do Banerj.

Por falar em Banerj, tenho um milhão de ações do BANERJ. Éhh, não é mole não. Um milhão. Deve ser um milho grande pois não vale nada. O Marcelo Alencar vendeu a parte boa do Banerj para o Itaú e a parte podre está em liquidação judicial até hoje, creio eu. Há alguns anos atrás, fui lá naquele prédio bonito alí em frente ao antigo buraco do Lume. Prédio bonito, já era. Parece até que voce está na Rua Uruguaiana. Tem até camelô vendendo lá dentro. Funcionam vários departamentos do Estado lá. Um lixo ficou o prédio. Bom fui até o topo do prédio (o elevador ainda está funcionando) e dei meu CPF e realmente a moça confirmou que tenho um milhão de ações do banco. E aí, quero vender. E aí ela falou: Ele está em liquidação. A prioridade é a indenização dos funcionários, depois fornecedores, depois o estado, a união e os municípios credores, depois grandes acionistas, depois, depois, depois, depois, depois eu. Aí falei, já era então. E ela respondeu: Tudo leva a crer. Ou seja dá para cortar em tiras e fazer rabiola de pipa. Ou usar para acender churrasqueira.

C&P do JB On Line
"Deputado preso com arma responderá em liberdade

Rio - A Alerj aprovou nesta sexta-feira que o deputado José Nader Júnior (PTB), preso nesta quarta-feira, por porte ilegal de armas e pesca ilegal, responderá em liberdade. Os deputados seguiram o parecer da Comissão de Constituição e Justiça da casa. A sessão teve a presença de 50 deputados; 47 votaram a favor, dois contra e um se absteve.
Antes do início da votação, o líder do PMDB na Casa, deputado Paulo Melo, defendeu a aprovação da proposta com o argumento de que Nader não representa risco à ordem pública. "Estamos tratando de um pressuposto constitucional de manutenção de prisão. O deputado continuará respondendo por seus atos", afirmou o parlamentar, seguido pelos líderes do PDT, Paulo Ramos, e PP, Ricardo Abrão.
Nader disse que sua prisão foi uma armação para prejudicá-lo, que teria sido planejada por um coronel e um advogado de Tocantins, cujos nomes ele não citou. "Eles fazem parte do clube de pesca do qual também sou sócio. Eles não gostaram da minha posição de tentar ajudar uma família que estava sendo despejada de lá", disse Nader."

13 de out de 2005

Mais uma Estrela


Brasil se classifica em primeiro de seu grupo nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2006. Realmente o futebol brasileiro está com uma safra de jogadores que nunca teve. Se formos compararmos com a seleção de 70, que cresceu dentro da competição, a de hoje já está crescida há muito tempo. Se dá ao luxo de ter um Robinho esquentando o banco. Creio que a galera do bordado já pode estudar aonde vai colocar a sexta estrela no emblema aí do lado.
Enquanto isto, a Espanha, lá se joga o melhor futebol do mundo (graças aos estrangeiros) no momento, ainda está brigando na repescagem pelo seu passaporte para a Alemanha.

12 de out de 2005

José Saramago

"Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo."

Memphis, o Passeio dos Patos


No tempo que a Viúva era rica, ainda "pintava" algumas viagens. Em 1995 tive lá pelas bandas de Memphis, visitando uma unidade de recuperação (Refurbished Plant) de lavadoras de louça. Na minha folga, antes de partir, num sábado de sol, fui ver um tal de "passeio dos patos" (duck rider) no hall do Peabody Hotel. Explico: No meio lá do espaço, tem um laguinho, e o povo todo vai se aglomerando alí do lado e deixando um caminho para a porta do elevador. Então às 10 hrs o elevador se abre, e saem de dentro dele os tais patos, que habitam o terraço, e vem tomar banho de laguinho. E aí aquele povo fica vibrando. Coisa de americano: oohhhh. Que que eu vou fazer? Fui lá e conferi.
Outras fotos de Memphis estão no FLICKR, clique aqui.

Neblina no Comary

Semana passada, estava vendo o treino da seleção brasileira de futebol na Sport TV. Ela estava se preparando para o jogo com a Bolívia. Os treinos com bola, como sempre, são marcados para o final da tarde. Estava vendo a transmissão quando de repente, sumiu o treino. O "russo" tinha ocupado o campo de treinamento da CBF no Comary. Só se ouvia a voz do locutor. E assim ficou até o final do treinamento.
Para quem conhece o Alto do Soberbo, Comary e adjacências sabe que, pode estar o maior sol. Tanto no Rio como na própria cidade de Teresópolis. A evaporação de água, creio eu, de toda a região do fundo da Baía da Guanabara, condensa no alto da serra e é só bater um ventinho que esta condensação entra em direção a cidade, caindo alí naquele valezinho que é o Comary e adjacências.
A pergunta que fica no ar é a mesma que se faz sobre a localizaçao do Aeroporto Internacional de Guarulhos (construído numa região de neblina constante). Haja vista esta neblina contante no local, porque escolher o local para a sede da CBF? Será porque deseja-se um treino secreto? E o técnico será que vê o que se passa dentro do campo? Com a palavra o Sr João Havelange e Ricardo Teixeira.
Ontem, estava subindo a serra(foto do celular, hah hah) e ao chegar no alto, lá estava a neblina. Quem conhece a estrada vai bem. E a conservação (também com seis mangos de pedágio prá lá e prá cá) da pintura de faixas na pista está boa e facilita a sua orientação.

10 de out de 2005

Postando do Celular

Aprendi mais uma. Este post foi enviado do celular. Claro que a Claro vai cobrar por isto. La vai cacau. Falta aprender a mandar foto.

Nelson Rodrigues

É impossível ser ridículo dentro de um Mercedes.

Foto do Celular


Até que a foto do celular fica boa. Espero que esta lavada, depois de longo tempo, não atraia chuva. Vamos ver quanto tempo dura.

8 de out de 2005

Otto Lara Resende

"Quem não se ocupa, se preocupa."

A Ética do Lulla e do PT

Ontem nosso presidente se reuniu com a bancada do PT a fim de patrocinar uma renúncia dos envolvidos, não só do PT como dos parlamentares da base aliada. Renunciando, não são cassados e não sendo cassados podem concorrer de novo no ano que vem. E aí o assunto muda de foco e ele pode governar e preparar a reeleição. Além disto, temos visto que todos os cassados são reeleitos. Nosso eleitorado é muito bonzinho.
Mas o Ministro Bastos afimou que caixa 2 é coisa de bandido. Bandido pelo que sabemos tem que estar na cadeia. Então como fica a ética do nosso presidente? Não existe, é claro.
Por outro lado, a eleição do Partido dos Trabalhadores, ainda está para ser decidida no segundo turno (êta eleição demorada! não será excesso de democracia?). E adivinha quem está na frente para faturar a liderança e presidência do partido de novo? O tal Campo Majoritário do Sr. Zé Dirceu, Delúbio Soares, Genoíno Assinei Sem Ler, Silvinho Land Rover e todo o resto da corja do caixa 2, nacional e internacional.
E insistem em dizer e querer provar que no governo FHC houve a tal roubalheira e que foi até maior no caso das privatizações. Ora sou mesmo um idiota. Só porque matam eu tenho que matar. Só porque roubam tenho que roubar. Argumento de sindicalista mesmo. Vai nivelar por baixo assim lá na PQP.

7 de out de 2005

Referendo de 23 de Outubro - Vote NÃO


Tanta coisa para ser feita. Governo a deriva. Congresso assando pizza todo o tempo. Sem moral nenhuma. Ministro da Justiça diz que caixa 2 é coisa de bandido. E os parlamentares, em vez de cassar o mandato dos bandidos, para a justiça colocá-los na cadeia, ficam empurrando com a barriga, o assunto nas Corregedorias, Comissões de Ética e CPMIs. Uns renunciaram. Outros esperam ser poupados pelos seus cúmplices. E eu tendo que ir votar a favor ou contra a venda de armas no País. Vou votar um NÃO do tamanho de um bonde. Nada se faz em termos de segurança neste Pais. Fica um empurrando o problema da Segurança para o outro - governos federal, estadual e municipal. Os dois AK-47 dourados apreendidos nesta semana com o narcotráfico nunca foram produzidos no Brasil. Então vem me enganar com REFERENDO, para proibir a venda de revolvinho 38 e 32? Somente sessenta e poucos portes de armas foram expedidos em todo o País no ano passado. Prá que este referendo? O pior é que o País perde, ganhe quem ganhar- o NÃO ou o SIM. Eles conseguem desviar o foco de tudo.
Nada vai ser feito a respeito deste caixa 2, utilizado no dia a dia deste País. O foco, que é a origem e o trânsito deste dinheiro para fora e para dentro, ninguém quer apurar e não vão fazer nada para acabar com isto.
O Toninho da Barcelona livrou a cara do Meireles. Disse que na mão dele só lavou uma mixariazinha de $67 mil. Porra o cara é rico pra caramba. Porque não manda dinheiro prá lá e prá cá através do Banco Central? Tem que ser na mão de doleiro? É porque tem algum "trampo" nisto.

5 de out de 2005

Escadinha


Quem acertar ganha um doce. Qual dos 3 na escadinha sou eu? Uma dica. Sou o mais bonito!

3 de out de 2005

II - Together We Can


Tres dias de estadia em Campinas, muitas reuniões, muitos "coffee break", conversas nos corredores, e chegamos a foto final do encontro. Na foto vemos 39 "Togethers". A medida que o tempo foi passando, o Photoshop deveria ter sido usado para se fazer a edição. Pois a política do "Each one to your side" foi acontecendo e hoje, salvo erros ou omissões, restam 11 "Alones".

I - Together We Can


No tempo que a viúva era rica, as passagens de avião, estadias em hotéis 5 estrelas e aluguel de salas e salões eram baratinhos. A taxa de dolar então nem se fala. O gringo chegou a pegar por longo tempo 0,89 para 1. Vendia-se R$0,89 e o resultado para a viúva era de $1.00. Que beleza! Então a cada cacique que chegava, nova moda era criada. Reuniões, convenções e treinamentos de 1o. e 2o. escalão para definir novos rumos. Então, como estava, depois da chegada deste novo cacique, "Cada um Por Si e Deus por Todos", alguém deu a idéia de se fazer uma convenção em Campinas, em 1999. Apareceu então o "Together We Can", com direito a cada artista de cada departamento colocar o jamegão como pode ser visto na foto.